Maria Fumaça no Brasil: Um Breve Relato da História.

Maria Fumaça no Brasil e no Mundo:

A Maria Fumaça é uma locomotiva a vapor que recebeu esse nome por causa de um motivo óbvio que fica visível para qualquer um que a veja passar pelos trilhos.

A fumaça que sai por uma pequena chaminé que é instalada logo no primeiro vagão que puxa todos os outros.

Apesar de não ser mais um meio de transporte comum nos dias atuais, a Maria Fumaça ainda é utilizada em alguns passeios que atraem um público elevado de pessoas que tem curiosidade de saber como é andar neste meio de transporte tão antigo e interessante.

Primeira Maria Fumaça do Mundo

Primeira Maria Fumaça do Mundo

 A primeira Maria Fumaça foi fabricada em 1804, por Richard Trevithick, a ideia revolucionária trouxe desconfiança na época, as pessoas acreditavam que a locomotiva era uma máquina sem futuro, mas seu inventor possuía uma visão que estava além do seu tempo.

O transporte de cargas na época era feito por cavalos que puxavam vagões lotados de materiais, mas os animais não aguentavam carregar muito peso e acabavam cansando ao longo do dia de trabalho.

A intenção de criar uma máquina capaz de fazer o mesmo trabalho, era driblar esses transtornos e melhorar a eficácia do transporte.

A ideia de Richard era criar uma máquina que pudesse transportar materiais pesados e até mesmo pessoas, o que deu muito certo, mas o inventor não deu seguimento a sua criação e não se dedicou ao aprimoramento da Maria Fumaça.

Apesar do criador da Maria Fumaça não ter dado continuidade ao seu trabalho, ele deu inicio a um grande avanço nos meios de transportes.

A locomotiva a vapor abriu a mente de outros inventores que com o passar do tempo foram desenvolvendo a criação de Richard Trevithick.

 A Maria Fumaça teve o inicio de sua história em 1804, mas ela é utilizada até nos dias atuais.

Primeira Maria Fumaça no Brasil

Baronesa Primeira Maria Fumaça do Brasil

Denominada como Baroneza, a primeira locomotiva a vapor do Brasil foi fabricada em 1852, mas iniciou suas viagens pelos trilhos brasileiros apenas no dia 30 de abril do ano 1854.

Ela recebeu esse nome como uma singela homenagem a esposa do Barão de Mauá.

A Baronesa, apesar de não estar mais rodando, mantém sua exuberante beleza exposta para todos os visitantes do Museu do Trem, localizado no Rio de Janeiro.

Ela teve sua aposentadoria decretada em 1884. Agora ela descansa suas engrenagens, tendo sido considerada patrimônio nacional.

A primeira Maria Fumaça do Brasil teve um grande papel, sendo responsável pelo inicio de um grande passo na história ferroviária do país.

Algumas Marias Fumaças em Circulação no Brasil

Apesar de ter sido criada em 1804, ainda existem algumas Marias Fumaças que continuam rodando pelos trilhos e esbanjando a história que corre em suas engrenagens. Sendo algumas delas:

Trem das Águas

Trem das Termas

Trem de Guararema

Trem da Serra da Mantiqueira

Trem das Águas

Trem das Águas - Maria Fumaça no Brasil

O Trem das Águas conta com uma Locomotiva 1424, fabricada no ano 1927 e uma Locomotiva 8, fabricada em 1892.

Sendo que a última não leva os vagões com os passageiros para a viagem pelo percurso que se inicia na Estação de São Lourenço e tem sua parada final na Estação de Soledade de Minas.

Apesar da Locomotiva 8 não circular mais pelos trilhos, a Maria Fumaça ainda pode ser apreciada na Estação de Lourenço, onde fica exposta para apresentar um pouco da história sobre o maquinário.

A Locomotiva 1424 passou por anos de restauração para que pudesse voltar a funcionar em plenas condições.

Com o passar dos anos e o desenvolvimento de novos meios de transporte, as Marias Fumaças foram deixando de circular aos poucos, o que fez com que a Locomotiva 1424 tivesse de ser resgatada de um final trágico.

Durante sua restauração, recebeu inclusive uma pintura fiel a sua original, o que torna a história mais viva do que nunca.

Trem das Termas

Trem das Termas

É mais um dos passeios onde se é possível andar em uma Maria Fumaça restaurada, a viagem é iniciada na Estação de Piratuba- SC, e além do trem, um dos destaques é a bela paisagem que atrai passageiros de vários locais.

Trem de Guararema

Trem de Guararema

Possui 3 locomotivas completamente restauradas, o percurso de cerca de 2 horas de duração tem inicio na Estação de Guararema e seu destino final é a Estação da Vila São Luís.

Trem da Serra da Mantiqueira

Trem da Serra da Mantiqueira

A Maria Fumaça faz uma viagem entre a Estação Central de Passa Quatro e a Estação de Coronel Fulgêncio, as locomotivas foram restauradas e adaptadas para os tempos modernos, trazendo consigo a inclusão social, fornecendo acesso para cadeiras de rodas em seus vagões.

Fim da Maria Fumaça?

A Maria Fumaça é uma parte importante da história ferroviária, apesar de não ser mais um meio de transporte moderno, ainda vale a pena todo o esforço utilizado para manter seus apitos soando pelas ferrovias.

Além de estar presente no Museu do Trem e em várias estações, a Maria Fumaça está nos livros de história, no coração dos amantes de trens e em cada trem mais moderno que passa pelos trilhos. Portanto, já sabemos que a Maria fumaça não terá um fim e não será esquecida.

Saiba Mais: Como se Tornar Maquinista de Trem

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *